Notícias

Pesquisa brasileira apresenta novo remédio que pode ser cura do HIV


Pesquisa brasileira apresenta novo remédio que pode ser cura do HIV
Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apresentaram nesta terça-feira (7)

       DOCUMENTOS PERDIDOS SHOPPING

Pesquisa brasileira apresenta novo remédio que pode ser cura do HIV
Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apresentaram nesta terça-feira (7) uma pesquisa que pode resultar em um dos primeiros casos de cura do vírus HIV

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apresentaram nesta terça-feira (7) uma pesquisa que pode resultar em um dos primeiros casos de cura do vírus HIV.

O paciente brasileiro, que foi diagnosticado com o vírus HIV em 2012 e tratado com um novo coquetel contra a doença, apresentou remissão e está há mais de dois anos sem carga viral.

De acordo com os médicos e pesquisadores, citados pelo G1, o homem de 34 anos de idade foi tratado com uma base de terapia antirretroviral reforçada com outras substâncias, com a adição de um medicamento chamado nicotinamida, uma forma de vitamina B3. A medicação foi suspensa após 13 meses, e após 11 meses sem o coquetel, o DNA de HIV nas células do paciente e o exame de anticorpos continuavam negativos.

"Este caso é extremamente interessante, e realmente espero que possa impulsionar pesquisas adicionais para uma cura do HIV", disse o médico do Instituto de Saúde da Itália, Andrea Savarino, que coliderou o teste.

De acordo com ele, no entanto, outros quatro pacientes com a doença foram tratados com o coquetel, mas não tiveram os mesmo resultados.

"Este resultado muito provavelmente não pode ser reproduzido. Este é um primeiro experimento [preliminar], e eu não faria previsões para além disso", acrescentou.

  


ENTRE EM CONTATO CONOSCO

contato@documentosperdidos.com.br

Cariacica/ES

O Portal Documentos Perdidos é um Ferramenta gratuita que possibilita o cadastro e consulta de documentos que foram perdidos, contando também com um cadastro de pessoas desaparecidas.
COMPARTILHEM NOSSO SITE EM SUAS REDES SOCIAIS